xx

xx

xx

xx

xx

xx

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 


xx

v

xx

xx

xx

xx

xx

xx

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 


xx

xx

xx

xx

xx

xx

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Prevenção e Diagnóstico Precoce de Câncer Bucal

O que é?
O câncer de boca é um dos tumores malignos mais comuns no Brasil e afeta principalmente os homens acima de 45 anos. No entanto, a incidência em mulheres que possuem os hábitos considerados de risco está aumentando. O Câncer bucal tem cura, principalmente quando diagnosticado no início.

Qual a causa?
Os principais fatores que podem levar ao aparecimento do câncer de boca são: o hábito de fumar e consumir bebidas alcoólicas em excesso. Quando fumo e álcool estão associados, o risco de desenvolver a doença aumenta mais de 100 vezes. Nos casos de câncer de lábio, a exposição ao sol é o principal fator, seguido do fumo.

Como aparece?
O câncer de boca aparece geralmente como uma ulceração (ferida) com as bordas elevadas. Pode apresentar-se também com coloração branca e/ou vermelha. Essa ferida, no início, não dói e não cicatriza.
Qualquer alteração de cor ou volume deve ser examinada pelo dentista, bem como dificuldade em falar ou engolir.

Como é feito o diagnóstico?
A principal forma de se detectar o câncer de boca é através do auto-exame de boca. Quando qualquer alteração for encontrada, deve-se procurar o dentista que irá avaliar a necessidade da realização de uma biópsia (remoção de um pequeno fragmento para exame microscópico) para confirmação do diagnóstico
Como é o tratamento?
O tratamento é feito basicamente através de cirurgia, associada ou não a quimioterapia e radioterapia.

O câncer tem cura?
Sim, se diagnosticado no início, e tratado da maneira adequada, a cura do câncer de boca pode ser obtida na maioria dos casos. Metade dos casos no Brasil são diagnosticados tardiamente, a melhor maneira de reverter essa situação é com a informação e o auto-exame de boca.

Como prevenir?
• deixe de fumar;
• não beba em excesso;
• proteja os lábios e a pele contra os raios de sol;
• alimente-se de maneira saudável, com verduras, frutas e legumes;
• execute o autoexame todo mês;
• procure o dentista se tiver alguma dúvida ou notar qualquer alteração.
Autoexame da Boca:
Todas as regiões da boca devem ser examinadas. Procure um espelho em um local bem iluminado e observe:

• lábios;
• língua (principalmente as bordas);
• assoalho (região em baixo da língua);
• gengivas;
• mucosa jugal (bochecha);
• palato (“céu da boca”);
• tonsilas ou amígdalas

Qualquer alteração encontrada, principalmente nas mudanças de cor (em relação às áreas vizinhas), presença de ferida que não cicatriza como também ausência de dor, você deve procurar seu dentista. Recomendamos uma consulta a cada três ou seis meses para que o próprio cirurgião dentista realize este exame, além também de realizar a prevenção da cárie e da doença periodontal fechando assim o ciclo de manutenção de sua saúde bucal.

Auto-exame geral
Lábios
Lado esquerdo língua
Lado direito língua
Embaixo da Língua
Bochechas Internas
Palato (Céu da Boca)
Amígdalas


Câncer embaixo da língua
Câncer na gengiva e assoalho da boca
Câncer lábio por exposição aos raios de sol
Câncer na língua
Câncer lábio causado por tabagismo
Câncer no palato - Fumante


LUIZ SERGIO COLMAN
Cirurgião-Dentista
Formado em 1980 pela Faculdade de Odontologia de Lins
Pós Graduação (Especialização) em Periodontia pela APCD – Regional de Araraquara.
Professor Assistente das disciplinas de Periodontia e Clínica Integrada I e II da Faculdade de Odontologia de Lins de 1986 a 2001.
Presidente da APCD-Regional de Lins de 2000 a 2004

 

Todos os direitos reservados a ComSegurança.com.br - 2005/2010 - TVLins Web Produções (by Peurino)