«

»

mar 04

Dicas para a Segurança do Homem do Campo

POLÍCIA E HOMEM DO CAMPO – UMA PARCERIA SEGURA

COM A FINALIDADE DE PREVINIR E COMBATER O CRESCIMENTO DE ATOS DELITUOSOS NA ÁREA RURAL, UMA PARCERIA DAS POLÍCIAS CIVIL, MILITAR E AMBIENTAL DA REGIÃO DE ARAÇATUBA (DEINTER 5), INTENSIFICAM O POLICIAMENTO RURAL, UM TRABALHO CONJUNTO, BASEADO NA FILOSOFIA DE POLÍCIA COMUNITÁRIA, UMA NOVA FORMA DE RELACIONAMENTO E INTEGRAÇÃO ENTRE POLICIAIS E POPULAÇÃO, QUE SÓ TRAZ BENEFÍCIOS À COMUNIDADE.
DENTRE AS AÇÕES REALIZADAS, FORAM FORMULADAS ALGUMAS DICAS PARA PROPORCIONAR MAIOR TRANQUILIDADE AOS MORADORES RURAIS.

– Combinar com vizinhos, motoristas de transporte escolar e de coletas de produtos rurais, códigos para situações de perigo (conversação, sinais sonoros e/ou visuais).

– Adquirir sistemas de comunicações (telefone, rádio, etc.) e procurar instalar portões eletrônicos, alarmes e luzes em pontos estratégicos da propriedade.

– Ter os telefones úteis como Polícia Militar, Polícia Civil, vizinhos, amigos e parentes em local de fácil acesso.

– Manter animais (como cachorros, gansos) que possam denunciar a chegada de estranhos, além de colocar cadeados nas porteiras e portões de acesso à propriedade.

– Não deixar chaves em locais que tragam risco à segurança (troncos, pedras, etc.).

– Cientificar o vizinho nos casos de ausência e evitar a rotina de deixar as luzes externas acesas ao sair.

– Evitar rotinas, alterar caminhos, condutas e horários. Não comentar particularidades sobre a família ou a propriedade e orientar funcionários a fazerem o mesmo.

– Evitar comentar ou manter na propriedade objetos de valor ou somas de dinheiro. Recorrer aos bancos para depósitos ou pagamentos.

– Estar atento ao compradores ou vendedores estranhos e ter cuidado com negócios fáceis e lucrativos.

– Vistoriar periodicamente a propriedade, verificando cercas, animais, acessos, etc.

– Deixar nas pastagens próximas de estradas ou local de fácil acesso os animais de difícil manejo e no período noturno, procurar recolhê-los nas proximidades da sede.

– Pedir referências e checá-las antes de contratar funcionários.

– Nas propriedades ribeirinhas manter as embarcações em locais seguros.

– Evitar manter armas na propriedade, pois ao invés de repelir poderá atrair meliantes e seu uso incorreto agravará a situação e colocará a família em risco.

– Ao alugar um imóvel, certificar para quem e qual a finalidade, anotando dados, como os do veículo.

– Verificar, ao aproximar-se do imóvel, sinais exteriores de irregularidade e não ter pressa de entrar.

– Identificar máquinas e implementos a fim de facilitar seu reconhecimento imediato ou após o cometimento do crime

– Instalar nos maquinários agrícolas equipamentos de segurança que dificultem sua locomoção, procurando mantê-los trancados no galpão próximo a casa.

– Guardar em local adequado as ferramentas de uso diário (facão, foice, pá, etc.), pois podem ser utilizadas para arrombamento ou contra você.

– Se for vítima de roubo, não reagir.

– Em deslocamentos procurar portar aparelho celular e quando acionar a polícia, cientificar-se com qual cidade está falando.

– Ao perceber veículos e pessoas em atitudes suspeitas, anotar o maior número de dados e particularidades, repassando à polícia e aos vizinhos.

– Informar a polícia ao notar algum crime, preservar o local para a perícia e registrar o B.O. com maior número de informações possíveis.

TELEFONES ÚTEIS

– POLÍCIA MILITAR 190
– POLÍCIA CIVIL 147 (197 a partir de 15/09/2004)
– POLÍCIA MILITAR AMBIENTAL (18) 3642-3352

FONTE: DELEGACIA SECCIONAL DE POLÍCIA DE ARAÇATUBA – SP
FEIRA CULTURAL DE AGROPECUÁRIA DO MUNÍCIPIO DE ARAÇATUBA