»

nov 18

Confira as dicas e descubra como evitar o aparecimento de varizes

Salto alto dá varizes? E ficar em pé por muito tempo? Quais são as causas do problema? São tantas dúvidas e mitos sobre as temidas veias roxas nas pernas que nós preparamos uma reportagem para esclarecer tudo isso.

E é bom ficar atento, ou melhor atenta, porque as varizes atingem mais as mulheres e existem maneiras de tentar evitar o aparecimento delas.

A cabeleireira Fabiana Dantas, 33, sofreu muito por causa das varizes. Como a principal causa é hereditária, Fabiana sabia que poderia ter  o problema, porque há vários casos na família dela. Antes de engravidar do primeiro filho, ela fez a cirurgia. Foi há 2 anos e agora precisa perder peso para evitar que as varizes voltem.

Numa situação normal, o sangue que passa pelas veias em direção ao coração não volta. Em quem tem varizes, as válvulas das veias não conseguem bombear todo o sangue e ele se acumula, por isso o inchaço no local.

O único tratamento para a retirada das varizes é a cirurgia, onde elas são retiradas ou cauterizadas. O procedimento precisa ser feito para evitar complicações.

Alguns fatores podem desencadear varizes em quem tem tendência:  sedentarismo, excesso de peso, gravidez e uso de anticoncepcionais.

Muita gente confunde as varizes com os chamados vasinhos, que são pequenas veias sobre a pele que se inflamam e as causas também são hereditárias. Neste caso o problema é estético e a injeção local de substâncias fazem os vasinhos desaparecerem.

O que são varizes?
São dilatações anormais das veias produzidas por doenças congênita ou adquirida de suas paredes e válvulas. São inerentes a bipedestação (andar sobre duas pernas). Normalmente, as veias tem válvulas que, em associação com outros fatores, fazem o sangue seguir obrigatoriamente para cima. Desses outros fatores, há um muito importante que é a contração harmônica dos músculos da “barriga” da perna, que “espremem” o sangue de volta para o coração.

O que fazer para evitas ou retardar o aparecimento das varizes?
1) – Evitar ficar muito tempo de pé parada ou sentada, principalmente em ambientes muito quentes. Entretanto, se isso não puder ser evitado, a paciente deve fazer os seguintes exercícios que são destinados a fazer funcionar a “bomba muscular” da “barriga” da perna: Ficar nas pontas dos pés 10 vezes seguidas, de hora em hora ou caminhar nas pontas dos pés também de hora em hora. Pode-se também, em casa, deitar e levantar os pés em movimento de “pedalar”. Em seguida, fazer massagens com água de colônia ou álcool a 75% do pé para a coxa.

2) – A par dos exercícios, quem tem pré-disposição para varizes, e tem que trabalhar o dia todo de pé deve usar meias elásticas. Existem vários tipos destas e a prescrição da meia adequada deve ser feita pelo médico, entretanto, há um detalhe que deve ser rigorosamente observado: a meia NUNCA deve ser mais apertada nas partes mais altas da perna, pois se isso acontecer, vai funcionar como “liga” e conseqüentemente prejudicar a circulação de retorno.

3) – Evitar o uso de roupas muito apertadas (cintos, ligas etc). O uso de saltos muito altos também deve ser evitado, pois prejudica a dinâmica muscular da “barriga” da perna. Não é conveniente, porém, andar descalça ou usando chinelos. O ideal é usar sempre um salto de 3 a 4 centímetros, que tenha boa base de apoio para que a paciente não tenha que se “equilibrar” sobre eles.

4) Nunca usar sandálias tipo havaiana, pois elas podem ferir o pé e servir como porta de entrada para o germe da ERISIPELA.  Pessoas que tem pés chatos ou outros feitos de postura deverão ser orientadas no sentido de diminuir as conseqüências daqueles defeitos através do uso de calçados apropriados, palmilhas, exercícios etc.

5) – É fundamental a higiene com os pés e espaços interdigitais. Lavar com água corrente, secar bem e usar pós ou pomadas anticépticas e antimicóticas entre os dedos. As ERISIPELAS freqüentemente têm como porta de entrada a micose que o povo chama de “ácido úrico”.

6) O repouso em períodos de 30 minutos 3 vezes ao dia com as pernas elevadas é muito útil e também dormir com as pernas elevadas usando para isso calços de 15 centímetros sob os pés da cama.

7) – O funcionamento regular dos intestinos é muito importante e deve ser mantido através de regime alimentar apropriado e, se necessário, com o uso de laxativos adequados.

8) – É muito importante que a paciente não engorde e, isto será conseguido através de orientação dietética dada pelo médico.

9) – Bebidas alcoólicas freqüentes são prejudiciais.

10) – Quanto aos esportes, os mais convenientes são a natação, caminhar e andar de bicicleta.

11) – Todos os tipos de ginásticas realizadas em decúbito (paciente deitada) não são prejudiciais e ajudam a manter o peso adequado. Dever ser evitados os tipos de ginástica que são executados com a paciente em pé e aumentando a pressão abdominal (flexões, torções, apoios sobre uma perna só etc). A Yoga é uma prática útil para as pacientes varicosas.

12) – Saunas muito freqüentes e sol nas pernas durante muito tempo não são convenientes para quem tem varizes. Quando na praia ou piscina, preparar as pernas com creme protetor e introduzi-las na água a curtos intervalos. Da mesma maneira os banhos devem ser com água tépida ou frita e nunca muito quente.

13) – Quando sentada, sempre que possível, apoiar os pés sobre uma banquete ou fletir várias vezes os pés sobre os tornozelos. Evitar cruzar as pernas, pois isto reduz a circulação venosa em cerca de 15%. Cruzar as penas ao nível dos tornozelos com os pés para frente evitando escondê-los sob a cadeira, pois esta posição faz preguear a meia elástica nos tornozelos os joelhos.

14) – O uso de anticoncepcionais não é contra indicado a não ser que a paciente tenha passado por Tromboflebite. Deve-se saber, porém, que os anticoncepcionais execerbam os sintomas das varizes (sensação de peso e cansaço nas pernas) e estimulam o aparecimento de novas varizes.